quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Micro conto insólito 49


- Vou avançar deserto adentro, volto amanhã de manhã. O Atacama é bonito e silencioso a noite. Não gostaria de ir junto?
- É perigoso.
- Estou levando suprimentos para vários dias, e avisei o pessoal do laboratório.
- Ok, vou junto então.
Horas depois, longe de tudo.
- Veja esta planta, ela floresce somente nesta época do ano. Seu pólen é extremamente nocivo para alérgicos.
- Quero... preciso ficar longe disso.
- Um pouco tarde, seu rosto já está vermelho.
- Meu anti histamínico...
- Talvez você ache o tubo vazio nas suas coisas. Da mesma forma que eu não achei os dados da pesquisa que você roubou e vendeu ao laboratório rival.
- Você não entende.
- Entendo sim... você conseguiu uma pequena fortuna com minha pesquisa e eu tive de partir para outra, já que o outro laboratório atingiu a meta.
- Não consigo... respirar.
- Dedução concisa mas sem originalidade. Adeus Janete.


Micro conto insólito 48


- Não aguento mais esses cachorros
- O Sr. não acha que deveria ter uma lei contra essa barulheira?
- E tem, mas ninguém a respeita, nem mesmo a policia.
- Dá vontade de sumir com todos esses bichos.
- Se morrerem, os donos conseguem outros, e o ciclo recomeça.
- Então é melhor sumir com os donos... os cachorros vão para o canil da prefeitura.
- E não é que a senhora teve uma boa ideia? < Sorrindo sem usar os olhos >
Dia depois...
- O Sr. viu que os donos daquele cachorro grande morreram de repente?
- Morreram? Qual o motivo?
- Ataques de coração, consecutivos, o marido morreu primeiro.



Micro conto insólito 47


- Quarenta ovos por 10 real.
- Amaciante, água sanitária...
- Vassouras, rodos, vassouras e rodos...
- Pamonhas, pamonhas...
- Pizza baratinha...

- Eu não aguento mais esses carros de som, e o Sr?
- Se pudesse eu os impediria de circular pelo bairro.

Dias depois...
- O Sr. percebeu que a rua está quieta? Sumiram os carros de som.
- Deram um alívio.

Mais alguns dias...
- O Sr. viu que horror?
- Vamos por partes, o que onde e como?
- O Sr.viu um ônibus parado na praça no fim da rua de baixo?
- Sim, um amarelo.
- Isso, e os carros de som estacionados na rua. Os donos estão dentro do ônibus, mortos a dias.
- Por isso as sirenes e todos aqueles carros de policia passando?
- Disseram que estão esquartejados e reorganizados em montes com preços baixos...
- Com licença, vou passar mal dentro de casa.



Micro conto insólito 46


- Você ganhou.
- É ganhei, sozinho.
Dias depois. - Precisamos conversar... esqueça o passado, você tem dezenas de vezes o que te tomaram. Não pense em vingança, elas sempre são caras.
- Mas era a minha vida.
- Sua vida é aqui e agora. Vamos passear, Europa, você pode novamente, vamos de navio.
Semanas depois em Roma. - Eu vi na internet, seu antigo rival morreu em um incêndio, ele e o irmão.
- Eu soube... mas agora tudo é passado, como você disse, a vingança é sempre cara.


Micro conto insólito 45


- Cheguei... Olá... Onde você está? Saiu...
O celular toca. - Não vai voltar para casa?
- Eu acabei de chegar. E você? Onde está?
- Está brincando? Eu estou na sala. Diga onde você está metido.
- Eu estou na sala.
- Pare com isso, e volte para casa, pediremos uma pizza.
- Eu estou com a pizza aqui e sozinho.
- Você está me deixando assustada... e eu estou sentindo cheiro de pizza.
- Ei! Estou vendo aqui, você está ligando do telefone fixo? Como pode se ele está na base?
- Ele está na minha mão...


Micro conto insólito 44


- Novamente? Você sabe que isso não é possível.
- Eu quero cumprir a minha parte do contrato.
- Eu não estou preocupado com isso, aproveite. Você tem a eternidade como pediu.
- Eu não aguento mais, preciso terminar com isso.
- Ora, você tentou me ludibriar pedindo vida eterna. Conseguiu.
- Olhe, me tire disso, eu estou ficando louca com essa solidão, todos meus amigos já morreram. Eu morro e você fica com a minha alma. Era esse o trato.
- Eu fiz a minha parte, aí está; quanto a sua alma... sempre foi minha.

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Micro conto insólito 43


- Venha para o meu apartamento, algo está tentando invadi-lo.
- Você sabe que horas são?
- Desça para cá agora, e armado.
- Ok, vou descer até o 14º de elevador, vou para o seu andar de escada e surpreendo quem estiver na porta.
- Venha direto pelo elevador, eu disse que algo, e não alguém, está tentando invadir o apartamento, e é pela janela Norte. Corra para cá.



segunda-feira, 30 de julho de 2018

Micro conto insólito 42


- Pronto. O Sr. está vacinado para a gripe. O Sr. foi vacinado para febre amarela, hepatite? E quanto a doenças comuns à infância?
- Tive todas, caxumba, catapora, sarampo...
- Na nossa idade quem não teve, não? Eu mesma quase morri com sarampo.
- Eu também, a coisa foi tão feia que ainda lembro do que vi durante o período de febre, e isso foi a exatamente 55 anos atrás.
- O Sr. se lembra? Foi tão ruim assim?
- Foi como dar uma espiada para dentro do inferno. Melhor não falar nisso.
- Vamos procurá-lo para um coquetel de vacinas em Dezembro, vou agendar para o dia 13.
- Daqui a seis meses então. Ok, passar bem.

- É quem estávamos esperando?
- Sem dúvida, sangue tipo O negativo, e no mês de Natal completa 666 meses desde que deu uma espiada para dentro do inferno.



Sonhei com essa história durante a febre devido a reação da vacina contra gripe.


quinta-feira, 5 de julho de 2018

Micro conto insólito 41


Segunda 18 de fevereiro de 2008... 10:00 A.M. ... McDonalds... 

Sete pessoas em uma reunião, sentadas no conjunto de mesas mais perto das portas. Dia chuvoso.

As portas se abriram lentamente, primeiro uma, como se alguém estivesse saindo da loja, a porta se fechou e na sequência a outra se abriu.

Todos se entreolharam... - Você viu aquilo???

Vento nenhum abriria aquelas portas pesadas, não daquele jeito...



Esta história aconteceu realmente nesse dia, Brockton Massachussets. Lembro perfeitamente da sequência e dos rostos de meus colegas.


El País


Um país iludido
O país de minha geração
O país que vai para a frente
O país do futuro
O país dos caras pintadas
O país da fome zero
O país pátria educadora
O país que para na curva da estrada
Um país desiludido


sábado, 30 de junho de 2018

Micro conto insólito 40


- Fechadura infernal, preciso trocá-la.

- Tem alguém aí?
- Ah, você chegou.
- QUEM ESTÁ AÍ? < E a fechadura emperrou novamente...>
- Somente eu, preparando o jantar, estava esperando por você... a proteínaaaa.


segunda-feira, 25 de junho de 2018

Micro conto insólito 39


- Como entrou aqui? Ou melhor, quem é você?
- Entrei pela porta, você a deixou aberta. Já quem sou eu é mais difícil de explicar, digamos que sou um mensageiro.
- E tinha que invadir meu quarto? Não dava para esperar amanhecer?
- Neste caso não dava, eu tenho que entregar a mensagem com hora marcada.
- Tá, tá, tá, qual a mensagem?
- Você morreu.
- O quê? Que palhaçada é essa?
- Sabe o que me chateia no meu ofício? As explicações... olhe ali na cama, é seu corpo. Você morreu pouco antes de me vir, e eu sou o agente que lhe devia esse anúncio. Passar bem.
- Não, espere. Como assim? Fala uma coisa dessas e me deixa sozinho?
- Todo mundo nasce sozinho e morre sozinho.
- Mas é só isso? Não tem luz branca, Céu ou inferno?
- Você queria o que, uma fanfarra para anunciar? Morre gente o tempo todo. Você faz, fazia medicina, devia saber disso.
- Mas e agora? O que eu faço agora?
- Nada, você morreu.
- E de resto nada?
- O resto é silêncio! Adoro essa frase. Passar bem.


sexta-feira, 22 de junho de 2018

Micro conto insólito 38


- Vamos fazer uma grande festa para abrir as portas do castelo. Convide todas as pessoas, dos nobres ao camponeses.
- Todos senhor?
- Todos.
- E o castelo da colina da Lua?
- Especialmente eles.
- Senhor, coisas estranhas são associadas à colina da Lua. Os moradores tem fama de serem... vampiros. Se um vampiro for convidado para sua casa, ele terá acesso a ela a qualquer momento, não avisará antes de entrar.
- Não avisará a ninguém, e ninguém sentirá falta de um vampiro sorrateiro. Convide-os.



segunda-feira, 18 de junho de 2018

Micro conto insólito 37


- Capitão, alguns garotos entraram na velha mansão, o oficial da noite pediu para avisá-lo. Devo mandar alguns policiais atrás deles?
- Nunca faça isso. Deixe um homem em cada esquina da mansão, se saírem quero esses garotos aqui imediatamente.
- E se não saírem?
- Mande o pessoal da perícia assim que o dia amanhecer para o velho poço atrás da igreja, é lá que estarão.
- Eu não entendi...
- Você é novo aqui, sente-se que vou explicar, a história é longa.


quarta-feira, 9 de maio de 2018

Micro conto insólito 36


- Vamos repassar... 
- 1- De acordo com o motorista que atropelou a vítima, por volta da meia noite, ela apareceu na sua frente com uma luz forte... corrigindo, caiu na sua frente, nu... está machucado mas vivo.
   2- A 30 Km do local do acidente, por volta da meia noite, houve uma explosão de luz dentro do carro dos sobrinhos da vítima, que estava no banco de trás do carro... a vítima havia sumido, sobraram as roupas.
  3- a vítima lembra de estar no carro dos sobrinhos conversando e em instantes estava caindo na frente do carro que o atropelou. Detalhe: o carro do sobrinho tem duas portas.
- Ficção científica no meio do nada? Não dá para engolir, vamos conversar com eles novamente, quantas vezes forem necessárias, a noite vai ser longa.