quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Halloween















O dia das bruxas está chegando... Conheci (conheço?) algumas nesta vida.
.
.
.
.
.
Feitiço


Foi feitiço,
Bruxinha desalmada.
E você com isso?
De mim, só faz piada.

Me envolveu, ludibriou.
Sapeca, safada.
Meu espírito aprisionou.
Cigana levada.

Despertou um desejo insano.
Usou de encantamento, poção ou raiz;
Beira as raias do profano.

Me usou como bem quis,
E, neste plano mundano,
Longe de você, fico infeliz.


J Carlos Favoretto
1998

Da serie: Antiqua
.
.
.
.
.
Bruxa.


Pequena bruxa, feiticeira.
Agora prevê acontecimentos?
Pequena bruxa, faceira.
Também previu meus sentimentos?

Ou será tudo uma brincadeira?
Meus sentimentos, arte de encantamentos?
Abuso com alguém sem eira nem beira?
Tolice, você não usaria de tais procedimentos.

Minha pequena quiromante,
De exótico olhar.
Faça de mim seu amante,

Sei que posso te compensar.
Com você vale a penar seguir adiante,
Sei que vale a pena te amar.


J Carlos Favoretto
16 Janeiro 2001

Da serie: Musa
.
.
.
.
.
Demônios


Você viu que radiante luar?
Só perde em brilho para seu fascinante olhar,
Anjo meu de alma pura,
Que sempre tenta conseguir minha cura.

Porém, tenho demônios persistentes,
Que agem sobre meu inconsciente,
Por mais que eu lute e isto cansa,
Sempre ouço uma voz que me alcança.

Que tenta enfear até mesmo o luar.
E macular o seu lindo olhar.
Sobre meu peito desce então um calafrio,

Que força meu coração a se tornar sombrio
Resisto, muitas vezes em vão.
Pois, nem sempre posso segurar sua mão.


J Carlos Favoretto
09 Fevereiro 2001

Da serie: sombra e Escuridão
.
.
.
.
.
Vidas Passadas


Quero um amor
De Espírito jovem
Não quero amores de eras passadas
Amores de outras vidas
Não quero reabrir feridas esquecidas
Não quero velhos sofrimentos
Antigas traições
Velhas lamentações
Quero manter esquecidos
Amores sofridos
Que foram corrompidos
Quebrar essa maldição
De fazer sofrer o meu coração
Não me procurem então
Velhos fantasmas
De eras passadas
Meu Espírito é antigo
Mas não merece o que tem sofrido
Procurem novos amores
Mas não levem suas dores
Libertem-se
Libertem-me
Para mim o frescor
De um Jovem amor.


J Carlos Favoretto
22 Julho 2004

Da serie: Sentimentos
.
.
.




2 comentários:

Ana disse...

Taí, gostei! Assunto interessante, poemas intrigantes e imagens sugestivas... Muito bom, mesmo!

Palavra de Bruxa! Bj,

Ana

Ana disse...

By the way... a não ser pela cor, os olhos da diabinha lembram ... os meus!! Hehehe! Mas eu sei que não são os meus (of course). Не так-ли? Bj,