quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Só para cutucar

.
.
.
Por que o Greenpeace vai até a Antártida?

Lá não tem verde...
.
.
.

Embaladas a vácuo

.
.
Era só eu ficar doente e vinha vontade de comer mortadela...

Não me perguntem o motivo. Não sei.

Alguém se lembra das mortadelinhas que a SADIA fazia nos anos 70?

Essa foto me fez lembrar delas.






.
.

Werewolf


By Tim Flach
.
.
Quando o pai deixa de lado a sisudez e fica tão divertido quanto um cãozinho.
.
.
.

O leitinho nosso de cada dia


By Scheffold Vizner
.
Ninguém mais falou no leite adulterado. Por que?
Mãos molhadas?
.
.

terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Carinhoso

Índia

Por que não se faz mais músicas com essa simplicidade, ingenuidade e delicadeza?


domingo, 27 de janeiro de 2008

SP por WO

.
.
Recebi da Miriam
.
.
.
São Paulo
"Somos um somatório de qualidades e defeitos, alegrias e tristezas, festejos e tragédias"
Por Washington Olivetto
23.01.2008





Alguns dos meus queridos amigos cariocas têm mania de achar São Paulo parecida com Nova York.

Discordo deles. Só acha São Paulo parecida com Nova York quem não conhece bem a cidade. Ou melhor, quem a conhece superficialmente e imagina que São Paulo seja apenas uma imensa Rua Oscar Freire.
Na verdade, o grande fascínio de São Paulo é parecer-se com muitas cidades ao mesmo tempo e, por isso mesmo, não se parecer com nenhuma.

São Paulo, entre muitas outras parecenças, se parece com Paris no Largo do Arouche, Salvador na Estação do Brás, Tóquio na Liberdade, Roma ao lado do Teatro Municipal, Munique em Santo Amaro, Lisboa no Pari, com o Soho londrino na Vila Madalena e com a pernambucana Olinda na Freguesia do Ó.
São Paulo é um somatório de qualidades e defeitos, alegrias e tristezas, festejos e tragédias. Tem hotéis de luxo, como o Fasano, o Emiliano e o L'Hotel, mas também tem gente dormindo embaixo das pontes. Tem o deslumbrante pôr-do-sol do Alto de Pinheiros e a exuberante vegetação da Cantareira, mas também tem o ar mais poluído do país. Promove shows dos Rolling Stones e do U2, mas também promove acidentes como o da cratera do metrô e o do avião da TAM em Congonhas.

São Paulo é sempre surpreendente. Um grupo de meia dúzia de paulistanos significa um italiano, um japonês, um baiano, um chinês, um curitibano e um alemão.

São Paulo é realmente curiosa. Por exemplo: tem diversos grandes times de futebol, sendo que um deles leva o nome da própria cidade e recebeu o apelido "o mais querido". Mas, na verdade, o maior e o mais querido é o Corinthians, que tem nome inglês, fica perto da Portuguesa e foi fundado por italianos, igualzinho ao seu inimigo de estimação, o Palmeiras.

São Paulo nasceu dos santos padres jesuítas, em 1554, mas chegou a 2007 tendo como celebridade o permissivo Oscar Maroni, do afamado Bahamas.

São Paulo já foi chamada de "o túmulo do samba" por Vinicius de Moraes, coisa que Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini e Germano Mathias provaram não ser verdade, e, apesar da deselegância discreta de suas meninas, corretamente constatada por Caetano Veloso, produziu chiques, como Dener Pamplona de Abreu e Gloria Kalil.

São Paulo faz pizzas melhores que as de Nápoles, sushis melhores que os de Tóquio, lagareiras melhores que as de Lisboa e pastéis de feira melhores que os de Paris, até porque em Paris não existem pastéis, muito menos os de feira.

Em alguns momentos, São Paulo se acha o máximo, em outros um horror. Nenhum lugar do planeta é tão maniqueísta.

São Paulo teve o bom senso de imitar os botequins cariocas, e agora são os cariocas que andam imitando as suas imitações paulistanas.


São Paulo teve o mau senso de ser a primeira cidade brasileira a importar a CowParade, uma colonizada e pavorosa manifestação de subarte urbana, e agora o Rio faz o mesmo.

São Paulo se poluiu visualmente com a CowParade, mas se despoluiu com o Projeto Cidade Limpa. Agora tem de começar urgentemente a despoluir o Tietê para valer, coisa que os ingleses já provaram ser perfeitamente possível com o Tâmisa.

Mesmo despoluindo o Tietê, mantendo a cidade limpa, purificando o ar, organizando o mobiliário urbano, regulamentando os projetos arquitetônicos, diminuindo as invasões sonoras e melhorando o tráfego, São Paulo jamais será uma cidade belíssima. Porque a beleza de São Paulo não é fruto da mamãe natureza, é fruto do trabalho do homem. Reside, principalmente, nas inúmeras oportunidades que a cidade oferece, no clima de excitação permanente, na mescla de raças e classes sociais.

São Paulo é a cidade em que a democratização da beleza, fenômeno gerado pela miscigenação, melhor se manifesta.

São Paulo é uma cidade em que o corpo e as mãos do homem trabalharam direitinho, coisa que se reconhece observando as meninas que circulam pelas ruas. E se confirma analisando obras como o Pátio do Colégio (local de fundação da cidade), a Estação da Luz (onde hoje fica o Museu da Língua Por-tuguesa), o Mosteiro de São Bento, a Oca, no Parque do Ibirapuera, o Terraço Itália, a Avenida Paulista, o Sesc Pompéia, o palacete Vila Penteado, o Masp, o Memorial da América Latina, a Santa Casa de Mi-sericórdia, a Pinacoteca e mais uma infinidade de lugares desta cidade que não pode parar, até porque tem mais carros do que estacionamentos.

São Paulo não é geograficamente linda, não tem mares azuis, areias brancas nem montanhas recortadas. Nossa surfista mais famosa é a Bruna, e nossos alpinistas, na maioria, são sociais. Mas, mesmo se levarmos o julgamento para o quesito das belezas naturais, São Paulo se dá mundialmente muito bem por uma razão tecnicamente comprovada. Entre as maiores cidades do mundo, como Tóquio, Nova York e Cidade do México, em matéria de proximidade da beleza, São Paulo é, disparado, a melhor. Porque é a única que fica a apenas 45 minutos de vôo do Rio de Janeiro.


* Washington Olivetto é paulista, paulistano
.
.
.
Mas ele tinha de terminar o texto dessa forma???
.
.
.

sábado, 26 de janeiro de 2008

Lembranças


.

Havia no quintal de nosso vizinho, um abacateiro, alto o suficiente para quebrarmos alguns ossos. O lance era subir no muro e saltar para o galho mais próximo, se errasse...
.
.
Sempre fazíamos isso, até o dia em que saltei e algum infeliz achou que seria engraçado colocar um prego no galho. Aquilo rasgou a palma de minha mão direita e não podia largar por causa da altura, tive de aguentar até que estivesse em segurança no galho. Nunca descobrimos quem havia feito aquilo. Estragou a brincadeira.


.
.

Uma forma barata de viajar...

Foto: Rhonda Vanover/AP
Rhonda Vanover/AP
Gracie Mae no colo do dono (Foto: Rhonda Vanover/AP)

Em encontros e desencontros de perdidos, tudo deu certo. E uma gatinha foi devolvido para os seus donos após uma longa e apertada viagem da Flórida até o Texas (EUA).


Kelly Levy, de 24 anos, tinha acabado de deixar Seth, o marido, no aeroporto, em Palm Beach Gardens, na Flórida, quando voltou para casa lembrando que tinha que alimentar a felina, Gracie Mae.


Eis que começa o nervosismo de não conseguir encontrar o bicho. Foi aí que ela chamou o pai para tentar encontrar o gato de 10 meses.


Depois de não encontrarem em lugar algum, ambos tiveram a idéia de fazer cartazes com a foto de Gracie Mae pela vizinhança. Em seguida, porém, tocou o telefone e uma voz masculina do outro lado deu as novas:

Foto: Rhonda Vanover/AP
Rhonda Vanover/AP
Seth e Kelly Levy com a gata de 10 meses, Gracie Mae, em casa em Palm Beach Gardens, na Flórida (Foto: Rhonda Vanover/AP)

“Olá, você não vai acreditar nisto, mas eu estou ligando de Fort Worth, no Texas, e eu acidentalmente peguei a mala do seu marido errado no aeroporto. E quando eu abri a mala, um gato saltou para fora”, contou Rob Carter para o site do jornal The Dallas Morning News.


“Abri a mala e vi que as coisas não eram minhas. Estava para fechar a mala quando o gato saltou sobre a cama. Eu comecei a gritar como uma menina”, contou ele.

O curioso nisto não é nem tanto o fato de Gracie Mae ter entrado na mala sem ser notada dentro de casda, mas ter passado sem ser detectada pelo raio-X no aeroporto e ainda agüentar a viagem fechada na mala.

Carter já estava bem convencido a adotar a bichinha quando chegou mais perto dela e viu uma plaquinha na coleira.

“Então, eu liguei para o número que estava lá e falei com a dona, que não parava de chorar”, relatou ele, que colocou o animal em um lugar apropriado e despachou o bichano por avião, no domingo (20) após pagar a passagem de US$ 80.


Detalhe: o nome escolhido por ele para a gata era Suitcase (mala de viagem, em inglês).





Se o gato aguentou... Vou começar a fazer as malas.


By Vladimir Piskunov



By Stefano Marino

O Trabalho pela hora da morte

Desemprego



By Carioca


Condições de trabalho adversas



By unknown


Baixa remuneração



By Chris Holland

Inclusão digital


sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Mãozinha básica - A Missão

.


.
Sobre o post Mãozinha básica, Noé não teve uma ajuda lá de Cima, ele foi encorajado, tipo "ANDA FDP, QUE ESTOU TE DANDO UMA TAREFA, COISA FÁCIL".

Recebeu o projeto e algumas dezenas de anos para construir a arca (barca), só depois de concluida e com a bicharada (entenda-se animais) lá dentro, é que vieram as chuvas (de balde).

Amador? Talvez no começo, mas depois de alguns anos já era mestre armador.

Como morreu meio velhinho, deve ter dado apoio técnico para a construção da Santa Maria, Pinta e Nina.


.

Passion

Dançar emagrece!!!! To acreditando!!!!

Mãozinha básica

.
.
.
Recebi várias vezes nesta semana esta mensagem embutida em Power Points, e-mails, pombos correio:


"Lembre-se: A Arca de Noé foi construída por um amador, profissionais construíram o Titanic..."


Só posso dizer uma coisa:


Com a ajuda que ele teve...
.
.
.

Eu não te esqueci ! ! ! ! !



quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Every Case Tells a Story - Rimowa

Funny video on Funnyplace.org - Pig

1 x 0 !!!!!

Funny video on Funnyplace.org - Pig

Queima lenta

Queima Lenta


Quero um amor de queima lenta,
Que gere calor constante,
Não o que às vezes se apresenta,
Amor para poucos instantes.

Amores que lembram vulcões,
Cujas demonstrações de carinho,
Parecem violentas erupções,
E com o tempo ficam pelo caminho.

Impressionam os Amores explosivos,
Dada a sua natural violência,
Mas não são compreensivos,
Não possuem cadência

Amam ao sabor do vento,
Vivem o aqui e o agora,
Talvez por temerem o tempo,
Partem rápido e sem demora.

Não quero amor de labaredas,
Quero o calor de brasas,
Procuro então pelas veredas,
Sentindo as térmicas sob minhas asas.

Um amor assim exige dedicação,
Para não extinguir a chama, o calor,
Ele fala direto ao coração,
E merecerá todo o meu amor, esse Amor.


J Carlos Favoretto
05 Setembro 2004

Da serie: Sentimentos

Ipod????

Quem nunca fez isto?




Imagem de Jean-Noel Leblanc-Bonte




Imagem de Simon Stock

Imagens polêmicas

Vida em Marte? Imagem da Nasa reacende debate! (BlogPageNotFound)

É o Super-Homem? É um macaco alienígena? Seria o Chewbacca? É o Pezão? O Pensador, de Rodin? As teorias se multiplicam... Pode ser até que surja alguém dizendo que se trata do aventureiro Steve Fossett, que desapareceu nos céus dos Estados Unidos quando pilotava um avião e nunca mais foi visto. (Para assistir ao vídeo do 'Telegraph', clique aqui)

E por que toda esta celeuma? Uma imagem capturada pela sonda Spirit em janeiro de 2004 e divulgada recentemente pela Nasa reacendeu o debate sobre a vida em Marte. Blogs e sites na internet discutem a figura que aparece na superfície árida do Planeta Vermelho. A misteriosa forma é, para muitos, prova suficiente de vida em Marte.

Emocionado, um blogueiro britânico escreveu: "A imagem é incrível. Eu não pude acreditar nos meus olhos, quando vi o que parecer ser um alienígena pelado correndo em Marte".

Uma das teorias diz que a figura não tem vida: é uma estátua que acabou sendo reproduzida muito depois em Copenhague, capital da Dinamarca. O obra seria uma marca deixada em Marte por uma civilização que migrou para a terra dos vikings... Nooooooossa!!!

Os céticos dizem que é apenas um truque de luz ou, no máximo, uma rocha com uma forma curiosa, como muitas que são vistas pela Terra.

Emily Lakdawalla, blogueira da Planetary Society, disse não ter dúvidas de que se trata de uma pedra, pois a sonda estava fazendo fotos do mesmo lugar durante três dias. Assim, nesse período, o suposto alienígena, não teria se mexido. Mas será que isso não reforça o argumento da estátua deixada por uma civilização superior?

Aqueles que acreditam que o homem nunca foi à Lua e desfilam na web teorias da conspiração dão sonoras gargalhadas!

Marte povoa o imaginário mundial. Em 2001, a Nasa acabou com uma polêmica que durava 25 anos: a superfície do planeta mostrava a forma de um "rosto", que era era visto por muitos como um possível monumento deixado por uma civilização marciana antiga. Mas, na verdade, diz a agência espacial americana, não passa de uma montanha.

.

.

A imagem é montagem obviamente.

Fotos verdadeiras foram apresentadas somente agora, a superfície de Marte é coberta com chocolate, o rio que aparece na foto é de chocolate...

A Nestlé se prepara para ocupar o planeta vizinho. Já inscrevi meu nome como futuro colono...

.

.

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Ennio

Igualzinho em terras tupiniquins

.
.
O Banco Central americano cortou juros...
.
.
Será que vamos copiar isso, ou só copiamos coisas ruins?
.
.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

É muita viadagem

Da série: "a gente mata, depois vê que bicho é!!!!".




Imagem de Richard Calmes

sábado, 19 de janeiro de 2008

Foi pra geladeira

.
.
As autoridades alemãs enviaram um jovem infrator de 16 anos à Sibéria para que ele "aprenda a viver", informou nesta quinta-feira (17) a imprensa local.

O adolescente, culpado por vários atos de violência, foi internado anteriormente sem sucesso num reformatório e num hospital psiquiátrico.

Os serviços sociais do estado federal de Hesse (centro) o enviaram então, por nove meses, a Sedelnikovo, uma remota localidade da Sibéria, em uma zona "pobre e desprovida de produtos de consumo", onde o jovem tem que construir com seus próprios meios um abrigo e cortar árvores para fazer fogo e se proteger do inverno que chega a 55 graus abaixo de zero (centígrados).

"Não se trata de uma punição, e sim de uma experiência educacional", explicou Stefan Becker, dos serviços sociais de Giessen, em Hesse.

Segundo a imprensa, o custo da "reeducação" do adolescente, que foi supervisionada pelas autoridades alemãs, foi de 150 euros (US$ 222, cerca de R$ 393) por dia, ou seja, um terço do que custaria mantê-lo num estabelecimento especializado na Alemanha.

Em 2006, quase 600 infratores juvenis alemães foram enviados ao exterior - dentro e fora da União Européia - para serem submetidos à experiência de reeducação, mas os métodos desataram controvérsias na Alemanha.
.
.
.
O exército alemão já fazia isso com seus soldados inflatores, mandavam para a frente russa.
E os russos não faziam prisioneiros.
.
.
.

Stephen King estava certo...


Uma pesquisa feita pela Universidade de Sheffield, no Reino Unido, traz uma péssima notícia para os palhaços: as crianças não gostam deles.

O objetivo do estudo, publicado na revista Nursing Standard, era descobrir como melhorar a decoração da ala infantil de hospitais britânicos.

Para surpresa dos pesquisadores, todos os 250 pacientes ouvidos (com idades entre 4 e 16 anos) declararam não gostar de palhaços. Muitos deles, inclusive os mais velhos, afirmaram que eles são "aterrorizantes" - e chegam a arrancar lágrimas dos baixinhos.

Como adultos, fazemos suposições sobre o que funciona para as crianças", disse Penny Curtis, pesquisadora da universidade. "Descobrimos que palhaços são universalmente detestados por crianças. Elas acham que eles são assustadores e incompreensíveis."
.
.
.
Mas não era assim quando eu era criança. O Arrelia fazia nossa diversão.
.
.
.
Peraí, criança de 16 anos? Adolescentes são terríveis...
.
.
.

Raízes

Impossível ser mais paulistano!


Teu olhar

Praga da Le





Funny video on Funnyplace.org - Pig


Não deixe de assistir o vídeo.

Pense nisso

.
.
Também do Millor:


"Solitário dorme só. Rejeitado acorda sozinho"


É ruim, heim?
.
.

Definição para inflação

.
.
Inflação? Afinal, o que é inflação?
.
Bem! A carne anda cara: você deixa de comer carne. A fruta anda cara: você deixa de comer fruta. O legume anda caro; você deixa de comer legume. Aí só lhe resta comer macarrão todos os dias, porque massa ainda é uma comida barata. Um mês depois, você vai fechar a calça e vê que ela não fecha mais.
.
Inflação é isso.


Millor.
.
.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Eu sou a lenda

Baseados na novela de Richard Matheson - I am legend:





O ócio criativo

.
.
.
"E tudo começou com leitura ociosa na Internet."
.
.
.

Tampas

.

TIRANDO A TAMPA

“Qual a principal lição que você aprendeu em relação a liderar pessoas?”
Foi uma das perguntas que recebi de um grupo de jovens executivos, todos em posição de liderança de equipes, após uma de minhas palestras.
Respondi na lata:

- Tire a tampa.

E então contei a história de um vizinho, também jovem executivo, que sempre conversava comigo nos finais de semana. O rapaz começou na empresa como estagiário e durante um bom tempo passou por várias áreas, sempre em torno da função que queria desempenhar no futuro: engenharia. Até que foi promovido para gerente. E estacionou. Era figura apagada, sempre calado nas reuniões, o tipo de pessoa que, se não aparecer na festa, ninguém nota...

Já o chefe do rapaz era aquele tipo de sujeito “opiniático”, que tem resposta pra tudo. Suas frases sempre começavam com um “não”. Depois vinham as explicações, a maioria justificando a razão para não fazer algo acontecer. Ou então dizendo que aquilo já havia sido feito em tal lugar, que ele participara do processo e que estava tudo sob controle. E ai de quem discordasse... Debaixo dessa figura, meu jovem amigo permanecia apagado. Até que um dia...

Uma das fábricas da empresa estava em dificuldades e precisava de alguém treinado para gerenciá-la . Meu jovem amigo foi designado. Mudou de escritório. De cidade. E de chefe. E da noite para o dia começou a mostrar brilho nos olhos. Energia. Vontade de fazer acontecer. Pegou um pepino gigantesco que descascou aos poucos, trombando aqui, quebrando a cara ali, acertando acolá, como em todo processo de aprendizado. E deu certo. Até que um dia ele foi promovido a gerente geral da operação.

O garoto apagado havia se transformado numa estrela brilhante. Dava gosto falar com ele. Curioso, tentei encontrar a razão para uma mudança tão forte e repentina. E não deu outra... O novo chefe do rapaz, como o antigo, era opiniático. De personalidade forte. Com resposta pra tudo... Mas diferente do anterior, tirou a tampa. Ou melhor, jamais serviu como tampa.

Nunca ficou sentado sobre os talentos de seus colaboradores, micro controlando. Sempre serviu como chama, fervendo as pessoas que - sem tampa - transbordavam...

Essa figura - tirar a tampa - virou uma espécie de mantra em minha vida: “tire a tampa...tire a tampa...tire a tampa”...

Passei a aplicar também em minha casa, com meus filhos. Tirando a tampa. Ampliando seus limites. Dando-lhes responsabilidade. Deixando que transbordem.
Vão cair, é claro. Vão se queimar. Vão escorregar... Mas existe outra forma mais eficiente de aprender?

Líderes que agem como tampas costumam permanecer por 20, 30, 40 anos nas empresas. Elas gostam de gente assim. Essas pessoas acham que agindo como tampas, estão protegendo seus comandados. E estão certas, tampas servem para proteger. Mas também para conter, impedir que o conteúdo saia.

Meus jovens interlocutores ouviram atentos, saboreando cada palavra que eu dizia. Depois despediram-se pensativos. Eu sabia o que se passava em suas jovens cabeças.
Eles estavam se perguntando...
- Sou fogo ou tampa?


Texto de autoria de Luciano Pires
www.lucianopires.com.br

O podcast da semana dá a largada com uma frase do escritor e historiador inglês Thomas Fuller que é uma porrada: “Quem tem medo de ti na tua presença, odeia-te na tua ausência”. Vamos falar do cagaço que domina a maioria dos profissionais nas empresas de hoje. E vamos falar dos cagonautas, os formadores de cagões. Seu chefe pode ser um deles!


Na trilha sonora, temos Orlando Silva, Teodoro e Sampaio, Cáio Márcio, Vander Lee, Sérgio Sampaio e Simone. Fala verdade… Só no Café Brasil, não é? WWW.lucianopires.com.br/cafebrasil/podcast .

.

Não mudaram em nada!

Funny video on Funnyplace.org - Pig

México

Funny video on Funnyplace.org - Pig

Vai ter imaginação assim na PQP!!!!

Funny video on Funnyplace.org - Pig

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Anúncio de emprego

Se oferece 1 vaga/s para trabalhar em Paraná na área profissional Engenharia/Engenharia Industrial, Produção

Faixa Salarial: R$2500-R$3000. Descrição: Experiência de 1 ano atuando com processos de produção. Experiência na geração de estatísticas de produção. Desejável conhecimento TPM, lean manufacturing. Requisitos: Residir em Ponta Grossa. Inglês intermediário. Formação superior em engenharia de processos, materiais ou de produção.



Bão, TPM todo mundo sabe o que é... Acho.

Piada besta sobre o período:

A diferença entre uma mulher com TPM e um Pitbull bravo disposto a arrancar um braço, é o batom.

sábado, 12 de janeiro de 2008

Metástase

.
.
Uma célula-tronco pergunta a outra:

"O que você vai ser quando crescer?

"Uma célula cancerígena."

"Uai! (era uma célula-tronco mineira) Por que?

"Porque o câncer evolui".
.
.
.

Anda &*%$#**@

.
.

...sair lá da Sibéria, passar anos caminhando no maior frio, enfrentar mosquitos, cobras e onças pra ir acabar os dias nas florestas do Paraguai???...Fala sério!!!
.
.
.
Quer saber como essa frase foi parar aí? De uma olhada aqui.
.
.
.

Filosofia de boteco

.
.

A respeito do post corno.


Como dizia um primo meu:

"O duro não é ser chifrado, mas ter de continuar cuidando da vaca".

.
.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Rita







Os melhores

Como foi que cheguei aqui?

Foto de James Pan.

Mais fotos aqui.
.
.

The Animals




Sea of Love




Stand by me




Cinemão

Beijos

.
.
Beijos


Existe ocasião mais especial que um beijo?
Falo do beijo longo,
Do beijo molhado.
Explorador de sabores e de aromas,
Explorador de texturas,
Explorador da Alma.
O beijo dado primeiro com o olhar,
Aquele que demora a começar,
E mais ainda para terminar,
E que, quando termina, pede outro para confirmação.
O beijo com troca de sentimentos,
Troca de sensações,
Troca de calor.
O beijo do olá,
O beijo do não se demore,
O beijo do Adeus.
Aquele sem medição de tempo,
E que deixa a sensação de que foi pouco.
O beijo carregado de desejo,
O beijo entrecortado de soluços,
O beijo cálido e doce.
O beijo roubado.
O beijo pelo prazer do beijo.


J Carlos Favoretto
01 Julho 2004

Da serie: Sentimentos
.
.

Corno


.
Se te chamarem de corno, não gaste seus neurônios pensando nisso. Não compensa.
.
Isso é coisa que ficam botando na sua cabeça.
.
.
.
Não tinha outra imagem para usar com o besteirol; como diria um amigo, esse aí é da categoria "meio diferentinho".
.
.

Corrida de submarinos no norte da Itália.

.
.
Um "estacionamento do amor" vem causando polêmica em uma cidade da província de Cremona, no norte da Itália

O local dedicado aos amantes foi aberto no início do ano apesar dos protestos de um grupo de moradores católicos e do padre de Bagnolo Cremasco, localizada a menos de 40 quilômetros de Milão.

Luna Parking é o nome do estacionamento pago que promete solucionar o problema dos jovens que, acostumados a morar com os pais até depois dos 30 anos, sofrem com a falta de motéis e os altos preços da rede hoteleira na Itália.

"É uma idéia revolucionária", disse à BBC Brasil o estudante universitário Edoardo Gentile. "É ótimo para os jovens apaixonados, que podem contar com um lugar seguro e privado para ter um pouco de intimidade dentro de seus carros."

Com custo de 10 euros - cerca de R$ 26,00 - por 90 minutos em um box coberto, os amantes podem fazer o que bem entenderem dentro de seus carros sem correr o risco de serem denunciados por ato obsceno ou de assaltos. As horas sucessivas custam três euros.

Construído com 38 boxes e uma área para camping, o local também oferece banheiros e máquinas para comprar café, salgadinhos, e refrigerantes.

'Moral cristã'

"Ali, fazem coisas contra a moral cristã", disse o padre Ennio Raimondi, que organizou uma vigília de fiéis católicos em frente ao local antes da inauguração. "Pensamos em pedir perdão ao Senhor pelos pecados que podem ser cometidos no local."

Segundo o padre, pela moral católica, não é certo o que os casais dizem fazer dentro dos carros. Ele também denuncia que o estacionamento foi construído numa zona onde estão vários negócios dedicados à prostituição e vizinho a algumas casas noturnas.

"É considerado adultério o que podem fazer ali casados com amantes", disse. "É ainda mais grave o que podem fazer casais de clientes com prostitutas. Achamos que o dono do Luna Parking não tem possibilidade de distinguir quem são os casais de clientes do local."

Já o proprietário Marco Donarin foi duro e irônico com o padre e pediu que ele incluísse também em suas orações as vítimas dos sacerdotes pedófilos.

"Nosso estacionamento não tem nada de imoral", afirmou. "É apenas um lugar onde os jovens podem ter intimidade, com segurança e a baixo custo."

Alternativa

Não há nada de luxuoso no local. Mas o estacionamento está sendo considerado uma boa alternativa para os jovens que não têm privacidade no país e acabam namorando em qualquer lugar, especialmente dentro de carros.

Em Roma, um dos locais preferidos é o Parque do Gianicolo, com uma das melhores vistas da cidade e onde estão enterrados os restos de Anita Garibaldi.

É ali que todas as noites inúmeros casais cobrem os vidros dos carros com lençóis, toalhas ou até jornais, para ter um pouco de privacidade.

De acordo com pesquisa feita recentemente, quase 90% dos italianos afirmaram ter feito sexo dentro do carro pelo menos uma vez.
.
.

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

SOON




O fundador da Microsoft anunciou na CES que em julho deixará de trabalhar em horário integral na empresa para se dedicar, de corpo e alma, aos seus projetos filantrópicos na Fundação Bill e Melinda (sua mulher) Gates.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Blade Runner - 25 anos depois - A versão final ?

Replicante

'Blade runner' chega à sua forma final após 25 anos, em caixa de DVDs com documentário

Publicada em 07/01/2008 às 08h35m

Jamari França - O Globo Online

O caçador Deckard (Harrison Ford) se apaixona pela caça, a replicanate Rachael (Sean Young)/Divulgação

RIO - Já imaginou se a gente pudesse ficar frente a frente com Deus para reivindicar um maior tempo de vida? Quando o homem banca Deus em "Blade Runner", é exatamente isso que acontece. "Quero mais tempo, pai", diz o replicante Roy Batty para seu criador, Eldon Tyrell. Ao ter o pleito negado, ele mata quem o criou. O inconformismo com a morte é um grande motivador das ações humanas. No filme, os replicantes não hesitam em matar quem se mete na frente de sua busca por mais vida. No nosso mundo, os homens fazem tudo para se perpetuar em obras, riquezas, poder e descendentes, e muitos destroem qualquer obstáculo às suas ambições.

Veja o making of da cena final da morte do replicante Roy Batty

Veja cenas não usadas de amor entre Deckard e Rachael

Veja como foram feitos os efeitos especiais do filme e o cenário

Veja o making of da cena em que Batty mata seu criador Eldon Tyrell

Veja o relato de Darryl Hannah que se cortou na filmagem da sua primeira cena

Veja a frase não usada em nenhum das versões do filme em que o policial Gaff dá a entender que Deckard é um replicante

Este é apenas um dos postulados do longa de Ridley Scott que volta ao mercado brasileiro em DVD triplo com um "final cut", a versão final, a pretexto dos 25 anos do lançamento do filme - que se tornou um clássico com o tempo graças ao lançamento em video cassete e, depois, em DVD, como diz um dos produtores em depoimento no documentário "Dias perigosos", um making of de três horas e meia que ocupa todo o terceiro DVD (no site Google, a busca "blade runner - the movie" tem 765 mil ocorrências).

" A luz que brilha duas vezes mais se consome na metade do tempo "


O pacote inclui ainda as três versões já exibidas de "Blade Runner": o original americano e a versão internacional (mais violenta), lançados em 1982 com a narrativa feita por Harrison Ford e o final feliz. E a versão do diretor, lançada em 1992, mais fiel ao clima urbano-dark-futurista do longa, sem a narração e sem o final feliz.

A versão final tem imagem e som remasterizados e a correção de algumas falhas sempre apontadas pelos especialistas na obra. Finalmente, a pomba que voa na hora da morte do replicante mor Roy Batty (Rutger Hauer) tem um céu cinzento ao fundo, em vez do destoante céu azul das outras versões; os fios do guindaste que levantava o carro de polícia foram removidos; o chefe de polícia, Capitão Bryant, finalmente fala o número certo de replicantes que entraram clandestinamente na Terra, cinco, em vez de seis como antes.

A cena do unicórnio, que só entrou na versão do diretor, foi remontada com material arquivado e melhor qualidade. A morte sensacional da replicante Zhora (Joanna Cassidy), correndo através de várias vitrines enquanto é atingida pelas costas por tiros do blade runner (caçador de replicantes) Deckard (Ford), foi feita com um dublê nada parecido com ela. Joanna foi chamada para fazer algumas cenas com fundo azul aplicadas na seqüência.

A replicante Pris (Darryl Hannah)/Divulgação

Não há novas cenas, uma decisão sábia de Ridley Scott, porque dois filmes antológicos em que os diretores fizeram acréscimo pioraram, caso de "Apocalypse now", ou não apresentaram diferença, caso de "Guerra nas estrelas", a primeira série.

O ano é 2019 numa Los Angeles sombria e sempre assolada pela chuva, onde restam os que não conseguiram migrar de uma Terra destruída por guerras e poluição. Estes cenários foram construídos nos estúdios da Warner em Hollywood, mas o orçamento apertado fez com que Ridley optasse por rodar apenas de noite, acrescentando a chuva para tornar o clima mais opressivo. Para compor o cenário, ele acrescentou artefatos de neon, todos eles com motivos abstratos ou linguagem oriental para que o espectador não tivesse a atenção desviada pela leitura. Foram 400 neons coloridos no valor de 100 mil dólares. Um que aparece atrás de Deckard no começo do filme indaga "qual a nossa origem?" em línguagem oriental, uma pergunta que tem a ver com o tema do filme, de criação, controle e destruição.

" É uma pena que ela não vá viver, mas quem vai! "


Deckard, um blade runner aposentado, é convocado para eliminar, a princípio, quatro replicantes que se infiltraram na Terra - onde sua presença é proibida - por motivos desconhecidos. Depois ficamos sabendo que o desejo dos replicantes é estender sua vida além dos quatro anos programados em sua concepção. Eles são produtos vendidos pela Tyrell Corporation, cujo dono Eldon Tyrell (Joe Turkel), diz no filme que o negócio dele é comércio e o "tempo de vida" de quatro anos dos replicantes, fabricados em vários modelos, é um tipo de obsolescência planejada para manter os negócios. Mas os Replicantes Nexus 6 desenvolveram seu aspecto humano além do planejado e, como os humanos, querem viver mais.

O replicante líder Roy Batty (Rutger Hauer)/Divulgação A caçada implacável de Deckard aos replicantes, incluindo o confronto final com o mais forte deles, Roy Batty, leva este último a perceber que a condição humana é de total insegurança e medo, daí seu monólogo que fala em ser terrível viver acuado pelo medo. Os dois maiores momentos do filme são o encontro de Batty com Tyrell, quando o criador do replicante diz que nada pode fazer para que ele viva mais e lhe diz: "A luz que brilha duas vezes mais se consome na metade do tempo". Na hora da morte, Batty diz a frase que ficou a mais conhecida e que foi inventada pelo ator Rutger Hauer num ensaio: "Todos esses momentos se perderão no tempo como lágrimas na chuva. Hora de morrer". No documentário, revela-se uma concepção original de que Tyrell seria um replicante e que o verdadeiro estaria morto numa cripta no topo da pirâmide da empresa, mas isto nunca foi filmado.

Ainda no documentário está uma fala deletada de todas as versões, por deixar mais explícito que Deckard é um replicante. No final, após a morte de Batty, o policial Gaff aparece e diz duas frases. "Você fez um trabalho de homem, senhor. Mas você tem certeza que é um homem?". E, a seguir: "É uma pena que ela não vá viver, mas quem vai!", uma referência à bela replicante Rachael (Sean Young), por quem Deckard se apaixonou.

Vinte e cinco anos e quatro versões depois, ''Blade runner'' finalmente está pronto.

Epaaaaaa

.
.
Uma garota que trabalha comigo há algum tempo, a Amanda, perguntou meio cheia de dedos: "Carlos, você é gay?

What?

"Você é gay"?

"Não, por que"?

"Mas o outro Carlos é, não?" (Meu amigo que trabalhava no Mc).

"Não, mas de onde vc tirou essas ideias"?

O David, o manager, disse que vcs eram". (Ele é, e sacaneou a gente, fdp - sorte dele que não trabalha mais no Mc).

O jeito foi levar na gozação, mas pqp, depois de 47 anos de bom comportamento, ser confundido assim é de lascar, só porque alguém disse isto ou aquilo. Se usasse barba e alguém disesse "é terrorista" iria parar em Guantanamo.

Tá certo que algumas espécies de sapo viram sapa depois de uma certa idade. Mas eu não sou sapo; sei lá do Carlão, mas acho que ele não costura para fora.

Lembrei daquele personagem: "Tão duvidando da minha masculinidade, eu vou dar, porrada!".

Na verdade fiquei pensando em sumir com dois corpos, a Amanda e o David, tenho uma pá no carro para neve, mas... O diabo é que o chão nesta época está congelado. E por falar no capeta, ele ajuda a fazer mas não a esconder.

Pqp de novo.
.
.

domingo, 6 de janeiro de 2008

Perigo

.
.
.
.
Entre para a vida selvagem:

Tenha filhos.

.
.
.
.

sábado, 5 de janeiro de 2008

Para aqueles que prometem emagrecer todo começo de ano

Imagem devidamente surrupiada de algum outro blog.

Isso aí pode ser usado pelos que querem emagrecer, fazer dieta, entrar para academias...
.
.

Surf + Alzheimer


Foto de Frieke Janssens
.
.

Dia da árvore


Dia 6 é o dia marcado para desmontar a árvore de Natal.
.
.

Igreja de ossos




Foto de Yuriy S. Korzhkov

.

.
O que acha de um candelabro desses em sua sala?
Essa igreja fica na República Tcheca, informações você acha aqui.


Mais fotos do autor aqui, uma viagem pelo inusitado.
.
.

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Interpretações

.
.
Conversa entre um homem que cometeu assassinato e seu advogado:

- Doutor, quais são as minhas chances?

- Relaxe, foi legítima defesa.

- Mas e o sangue em minhas mãos?

- Você tem uma motoserra? Ficará mais fácil explicar o sangue e expor o caso. Se não tem, alegaremos que o cortador de unhas que você usou era a única alternativa viável para o momento.
.
.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Torta holandesa

.
.
Um homem preso em uma delegacia holandesa sob a suspeita de cultivar maconha recebeu uma surpresa inesperada no almoço – um pedaço de torta “recheada” com haxixe.

“Foi um acidente”, disse Alwin Don, assessor de imprensa da polícia na província de Zeeland, no sul da Holanda.

A torta havia sido confiscada pela polícia em outra investigação e guardada na geladeira – próxima às embalagens de lanche servidas aos suspeitos presos nas celas da delegacia de Goes, a 170 quilômetros de Amsterdã

“O pacote realmente se parecia com as outras embalagens de lanche”, disse Don a respeito da torta, que foi servida ao preso com uma xícara de café, no domingo. “Os policiais voltaram à cela meia hora depois e o suspeito disse para eles: “Acho que vocês me deram o lanche errado”, disse Don.

O homem havia apenas experimentado a torta e um médico chamado para examiná-lo disse que ele não apresentou nenhuma reação nociva.

“Foi uma grande coincidência esse homem ter comido a torta”, disse Don. “O que estava na torta não tem nada a ver com o caso.”




Pois é, história de tortas. Essa me lembrou de outra, por acaso o nome da torta era "torta holandesa", uma amiga minha estava ensinando sua amiga a fazer a bendita.

Na receita entravam biscoitos Calipso (acho que Nestlé). Ela contando com sua voz delicada fica muito mais hilário.

- Aí você forra a forma com KY.

- Não seria Calipso?

- Foi o que eu falei.

- Não foi não.
.
.
.

Voltando para as aulas de Inglês


Devolve a lagartixa


.
Jacarés albinos são roubados de zoológico em Mato Grosso

CUIABÁ - Sete jacarés albinos, animais raros, foram roubados do zoológico da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

Por se tratar de uma espécie extremamente rara, acredita-se que os animais tenham sido roubados para serem vendidos para o exterior ou para grandes contrabandistas de animais no Brasil.

A notícia completa aqui.



Se tem gente vendendo é porque tem gente comprando (lógica besta irrefutável). Mas o que um fdp (ou mais) faz com um jacaré branco?

Pelo menos o pessoal do Jacaré Banguela tem um álibi a seu favor.
.
.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Sensação térmica de -17 ??? Vou hibernar

Current Conditions (as of 9:52 PM)Today's forecast
°F °C
ClearClear
-10°C

Feels like: -17°C


Barometer:1019.5 mb rising rapidly
Dewpoint:-19°
Humidity:44%
Visibility:16 km
Wind:15 km/hr NNW
Sunrise:7:12 AM
Sunset:4:24 PM
UV Index:0 Low

Observed at Taunton, Taunton Municipal Airport.
All times shown are local to Taunton.

TodayScattered Flurries
Hi:
Lo:-14°
Scattered Flurries
6 PMCloudy-4°
Cloudy
9 PMPartly Cloudy-7°
Partly Cloudy
MidnightFair-9°
Fair
Hourly forecast (next 48 hours)
Five-day forecast (Details)
Tomorrow
Jan 03FairFair
Friday
Jan 04Partly CloudyPartly Cloudy
Saturday
Jan 05Partly CloudyPartly Cloudy
Sunday
Jan 06Scattered FlurriesScattered Flurries
Monday
Jan 07Partly CloudyPartly Cloudy
Hi:-8°
Lo:-14°
Hi:
Lo:-7°
Hi:
Lo:-3°
Hi:
Lo:-2°
Hi:10°
Lo: