domingo, 27 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mais tango

Payback

.
.
E o time do São Paulo perderá as suas bolinhas...
.
.
Não acredita? Veja aqui.
.
.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Ajudando a desvendar os mistérios que rondam a humanidade

.
.
Agora entendi o motivo do Corinthians não ir para a Libertadores...
.
Não são os jogadores ou o técnico. É o símbolo.
.
Por mais que eles remem, o clube continua empacado por causa da âncora.
.
.

Mambo italiano

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Livros 2011















Com exceção do primeiro, que é um livro de contos, não recomendaria os outros.

A maioria de meus livros são SciFi, achados em sebos, daí essa "cara" de roídos por traças.

Estou terminando "O diário..." mas também é "fraco".

Pipoca - dois tempos

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Guitar

Ninguém

.
.
Existem pessoas que são sempre lembradas, mesmo que você não conheça a sua história: Lincoln, Hitler, Juscelino, Gates. Mas são casos especiais, a grande maioria são pessoas medíocres que levam vidas medíocres - esqueça o lado negativo da palavra. Dentro do seu tempo e espaço são lembradas.
.
- Entregue estes papeis para o Sr. Júlio.
E os papeis chegam.
.
Tem gente, porém, que nunca é alguém sozinho, por mais que faça. São os anônimos eternos, sem uma ajudazinha, uma forma de posicioná-los na sociedade, nunca são lembrados. A malfadada "referência de terceiros".

.
- Quem é aquele pentelho?
- O irmão do Luisinho, filho da D. Mariana.
- Ahhh!
.
Quer dizer, apesar da peraltice, não teve o nome lembrado, nem bastou ser irmão do Luisinho, teve de ter o aval da mãe.
Tem um monte de exemplos desse tipo, olhe em volta.
.
- Quem é esse? Amigo do Serginho?
- Não, é o namorado da Lurdinha.
- Nossa! Rapaz estranho, educado demais.
- Pois é.
.
Algumas vezes são quase fantasmas...
- Eu não sei o nome do garoto, mas era da classe da D. Rose, a professora de artes. A mãe vem sempre pegá-lo à tarde, aquela gostosona loira do Tucson.
- Não lembro da cara do garoto.
.
Tivemos um caso na faculdade, estudamos com um cara chato, ninguém lembrava do seu nome, mas tinha a cara do amigo chato do chato do Zé Carioca, o Nestor. Era um dos que faziam mecânica mas estavam, assim como eu, alocados no primeiro ano na turma de civil.
- Você viu o Nestor por aí?
- Ahhh, aquele? Vi não.
E não sabemos se o Nestor se formou ou não.
.
Então a referência é sempre o irmão, o pai, a mãe, turmas de escola... E o nome raramente é lembrado, situação algumas vezes passageira, normalmente é para sempre.
Eu mesmo, durante algum tempo passei por isso. Tive um primo que morou conosco. Estudávamos na mesma escola, mas em turmas diferentes. Ele foi um cara que fez sucesso entre os bagunceiros de plantão. Apelidaram-no de Beleza, nunca soube o por quê; para o pessoal da sua turma eu era "o primo do Beleza". Tem coisa mais boiola? Felizmente, águas passadas.
.
Alguns tentados a mudar o jogo, ter o nome lembrado e serem a referência, colocam o próprio nome no filho acrescidos de "Júnior".
- Quem é esse senhor?
- O pai do Júnior.
- Ahhh, o Júnior Pai!
.
Mas tem coisa pior...
- Sujeito estranho esse que saiu da loja. Tinha um olhar distante.
- Não reparei.
- Estava com uma jaqueta escura.
- Ah tá. Vi sim.
- Quem será ele?
- Acho que era o viúvo da Sílvia.
- Que saudade que ela nos deixou.
- Nem me diga.
.
.


quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Aliens

Tenho esses dois gatos, fazem companhia, são engraçados, dormem de montão...
Mas às vezes fico com vontade de levá-los em algum salão feminino deixá-los por lá e só voltar quando me avisarem que a depilação completa dos dois está pronta.

Do fundo do bau.

.
.
Comentei com minha mãe que um secador de cabelos "quebra grandes galhos" em alguns trabalhos...
Não, não estou fazendo bicos em salões.
O secador é útil para desumidificar fios e cabos, peças mecânicas... Coisas desse tipo.
Não, não tenho "mão" para fazer penteados.
E ela me aparece ontem com uma peça praticamente sem uso, ainda na caixa.
.
.


.
.
A garotinha já deve ser avó.
.
.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Querer não é poder

.




Fica o exemplo da humildade durante toda a carreira. Aplausos...
.
.

Abaixo a pizza !

.
.
Liguei o radio do carro, estava sintonizado na radio Mundial... Peguei o restolho de um programa. Era um médico e a última coisa que ele disse, que o uso excessivo de queijo está associado com o aumento de câncer de próstata.
.
E agora? E a pizza semanal?E o espaguete cheio de molho de tomates e coberto com parmezão?
.
.
Com essa e mais outras, chega-se a conclusão que comer da câncer, porque quando você não come não morre de câncer, morre de inanição.
.
.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Picaretas

.
.
Tenho recebido emails piores que o cavalo de Troia entregue pelos gregos.
.
Já recebi email do "ITAU" com o assunto "vamos fazer juntos"... Emails da Microsoft, de inúmeros bancos com as chamadas mais inusitadas possíveis.
Irritante, além da cara de pau é a burrice desse povo.
Vejam este de hoje:
.
.

Parabéns! Você acaba de se cadastrar no Comprafacil.com, a forma mais fácil, rápida e prática de se comprar pela internet.

Gostariamos de informar que o débito em seu Cartão de Crédito foi efetuado e o pagamento já foi confirmado. Sua mercadoria já está em transporte. Lembramos que para facilitar o recebimento, é necessário que haja alguém autorizado no local da entrega.


Previsão de entrega: 25/10/2010.


segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Millôr


Millôr Fernandes (Foto: Divulgação)


O Doutor

"O doutor é o homem que escreve com aquela letra que se a gente escrevesse assim levava zero. Só vem quando tem gente doente na família, e o que é mais triste é que cobra quinhentos cruzeiros. Papai fala mal dele quando ele vai embora, e mamãe só toma o que a vovó recomenda. Quando eu crescer eu quero ser dos que recebem as quinhentas pratas e não dos que pagam."
.
by Millôr

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Cabelos brancos

.
O que acontece com os velhos destes novos tempos?
.
Lembro de minha avó, não era risonha, era austera, um ar de quem sabia o que fazia, e fazia certo. Tinha os anos a seu favor, a experiência afiada com a idade. Não dava broncas, a firmeza de suas palavras eram suficientes para posicionar quem lhe ouvia. Palavras humildes que iluminavam, ensinavam, aconselhavam. Não era uma pessoa meiga e doce no sentido das vovós de filmes, era gentil, mas ao mesmo tempo distante - respeito. Não houve escolaridade em sua vida, que não a impediu de ter conhecimento para fazer a sua vida e de outros mais digna e nobre.
Quase nunca vinha até nós, seus afazeres, suas reponsabilidades lhe seguravam. Nós iamos até ela, a casa era sempre cheia de primos, tios e tias que entravam e saiam a todo momento. Havia ordem, havia respeito, que não eram impostos, mas eram obedecidos.
Tenho observado pessoas da chamada "melhor idade" - e o que tenho visto não tem me agradado. A idade não os está melhorando, pelo contrário.
Eu sempre acreditei na autoeducação, todo indivíduo pode melhorar quando quer... Mas pode piorar também.
.
Tenho notado, e não sou apenas eu, que esses novos velhos estão rudes, não apresentam a gentileza, a paciência, o respeito e a nobreza que se esperava emanando de quem deveria ter muito a ensinar e a demonstrar... Pena.
.
Os novos velhos destes novos tempos não são como os velhos velhos de velhos tempos atrás.
.
Eu não quero ficar velho (ok, não muito), porque talvez acabe me tornando um desses novos velhos. Vai que essa coisa pega.
.
.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

verde e vermelho


O executivo voltou mais cedo de sua viagem de negócios. No aeroporto pegou um táxi que cortou caminho por uma região de barzinhos.
E ele viu a própria mulher entrando em um dos bares, usando um vestido vermelho que ele nunca tinha visto .
Mandou o taxista parar, um negro enorme e forte.
- Amigo, quer ganhar R$ 1000,00 sem precisar fazer muita força?
- Qual a parada chefe?
- Acabei de ver minha mulher entrando naquele bar. Você só tem de entrar lá e trazê-la na base da porrada.
- Feito. Como ela é?
- É bonita, morena, e está usando um vestido vermelho que você não terá dificuldade nenhuma em localizar.
- Volto já.
Dali alguns minutos, o motorista saiu do barzinho arrastando e cobrindo uma mulher de porrada; morena, bonita e usando um vestido... verde.
Quando o executivo viu o que estava acontecendo com a mulher, que não era a sua, ficou assustado.
- Parou, parou, parou... Essa não é minha mulher, e ela está usando um vestido verde. Você é dautônico, ou o que?
- Fica frio chefia. Esta é a minha mulher, a tua vou buscar agora.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Elas sumiram, a piada chegou um pouco atrasada

Recebi da Magda:

Chuva em São Paulo...



- Depois de tanta chuva, o prefeito Gilberto Kassab anunciou a construção da hidroelétrica do Anhangabau.


- Em SP não se fala mais direita e esquerda... agora é bombordo e estibordo!


- Se a São Silvestre fosse em janeiro, o Cesar Cielo ia humilhar!


- Depois do Airbag, os coletes salva vidas são os opcionais mais importantes nos carros de Sao Paulo.


- O melhor serviço de entrega em SP é do Submarino.


- Ninguém passa fome em São Paulo, Bolinho de Chuva é o que não falta.


- Vamos assistir a chuva lá em casa hoje??


- Quem acha que a água do mundo está acabando, não mora em SP


- Meu passeio ciclístico de hoje fiz de pedalinho.


- Agora, todo paulistano tem casa com vista para o mar.


- Tem carioca morrendo de inveja, agora São Paulo tem dois mares: Mar_ginal Tietê e Mar_ginal Pinheiros.


- A Dilma está lançando o BALSA-familia pra ajudar São Paulo


- Pelo menos a SABESP cumpriu o prometido: água e esgoto na casa de todo mundo.


- O Kassab tá trocando o bilhete Único pelo bilhete ÚMIDO!!


- A Marta Suplicy disse para o Kassab: Relaxa e bóia!!!