quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Longo é o caminho

Jornada


Ao fim desta jornada,
De uma longa caminhada,
Quero receber os teus abraços,
Repousar nos teus braços.

Ouvir a tua voz em sussurro
No aconchego de um quarto escuro.
No teu colo recostar,
E deixar você me ninar.

Esquecer do próprio tempo.
Das noites frias de vento.
Das atribulações deste caminho,
Que enfrentei sempre sozinho.

Mas não sei quanto tempo mais.
Meu receio é que jamais
Tenha paz e sossego,
Ou seus braços para aconchego.

Esta fase de minha vida
Não está clara nem definida
Não tenho o final sob a minha visão
O tempo, o tempo é o vilão.


J Carlos Favoretto
24 Setembro 2004

Da serie: Azul

Nenhum comentário: